Filipa Bandeira (Cópia)

Viola D'Arco/ Classe de Conjunto/ Iniciação Musical


Filipa Paulo Bandeira, nasceu a 22 de junho de 1992, em Coimbra.

Iniciou os seus estudos musicais aos 10 anos em Viola d’arco, no Conservatório de Música de Coimbra tendo trabalhado na classe dos professores Francisco Moreira, Theo Ellegiers, Francisca Vilela e Manuel Costa.
Em 2013, ingressa na classe do Professor Jorge Alves na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo. Em 2017, é aceite no Mestrado em Ensino da Música na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo na classe da professora Joana Nunes.

Teve masterclasses com os professores John Thorne, Ivo van der Werff, Tatjana Masurenko, Aida-Carmen Soanea, Ryszard Wòiciki, Jorge Alves e Marian Movileanu. Foi selecionada para integrar os VII, X e XI estágios da Orquestra de Jovens dos Conservatórios Oficias de Música e o estágio da Orquestra Sub 21 no âmbito de Guimarães Capital da Cultura. Em orquestra, teve oportunidade de trabalhar com os maestros Alpaslan Ertüngealp, Thomas Hauschild, Andreas Stoehr, Cristoph König, Ivo Venkov, Bart Bouckaert, Jean-Marc Burffin, Pedro Neves, Jiri Petrdlík, António Saiote, Cesário Costa, Jan Wierzba, Rodolfo Saglimbeni, Eduardo Garcia Barros, Rui Massena, entre outros.
Participou no projeto Guimarães Jazz de 2013 a 2017. Como membro do ensemble de cordas do pianista Rui Massena, gravou o CD “Ensemble”.
Foi membro da Camarata Nov’Norte desde 2013 a 2018, com a qual se apresentou a solo no ano de 2017 no âmbito do Festival FIMU (Festival International de Musique Universitaire de Belfort) em Belfort.
Atualmente integra a Orquestra Clássica de Espinho desde 2015, foi admitida na lista de reforço da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, desde 2018 que colabora com a Orquestra Clássica do Centro, este ano colaborou também com a Orquestra Clássica do Sul, Atlantic Coast Orchestra, Orquestra Filarmónica de Braga e Orquestra do Atlântico.